Construtivismo amador

“O importante é garantir que efectivamente do ponto de vista das famílias e dos trabalhadores não há uma diminuição do salário líquido já em Janeiro”
Pedro Mota Soares


Ou dito de outra forma: o importante é garantir que efectivamente sejam as empresas a financiar os esbulho fiscal do governo, pelo menos por alguns meses. Esta tentativa desesperada de sobrevivência, de adiar para Julho o impacto nas famílias do acréscimo de IRS, este “vamos lá ver se conseguimos fingir por alguns meses que a abominação que acabamos de aprovar afinal não tem efeitos”, começa a ser ridícula. É ainda mais ridícula a ideia de obrigar os privados a fazerem-no, mas só em 2013. Primeiramente porque demonstra uma ingenuidade, ou uma desonestidade descarada, pensar que para o ano estas taxas adicionais de IRS irão ser eliminadas, que o monstro fiscal irá recuar. Nunca recuou. Segundo, porque este brincar ao construtivismo financeiro demonstra uma perfeita ignorância sobre dos mecanismos de gestão financeira das empresas. Acredito que o Ministro Mota Soares pense que todas as empresas tenham um cofre a jorrar dinheiro e que é apenas uma questão de abrir mais ou menos a torneira na altura certa. Na mundo deste ministro da nação não existe gestão de tesouraria, descobertos bancários, processos e mecanismos que garantem a estabilidade financeira das empresas e que devem ser, por definição, estáveis. Na cabeça destes senhores só existem instintos de sobrevivência política. As pessoas, as empresas, são entidades distantes, peças na sua mentalidade construtivista.

6 comentários a “Construtivismo amador

  1. Independentemente das conjecturas que se possam fazer quanto às motivações políticas, a medida é decisiva para que muitas famílias cumpram com as suas responsabilidades. Este é um facto irrefutável e a abordagem a este ponto não é completa sem esta referência.

  2. Quais responsabilidades? As mensais que pagam com o salário no fim do mês, ou as anuais (como seguros, propinas, etc) que se pagam em alturas pontuais do ano com os subsídios de férias e de Natal? E as empresas não têm responsabilidades a cumprir mensalmente também? A preocupação com a família deve-la-iam ter demonstrado ao não subir o IRS. Tudo o resto são remendos.

    Note que eu até sou a favor do pagamento em 12 mensalidades, mas a escolha de pagar em 12 ou14 prestações deve ficar ao critério de cada trabalhador e empregador, não nas mãos de um qualquer burocrata.

  3. Concordo com o seu segundo parágrafo, mas aceito a excepção neste contexto específico, por uma questão de pragmatismo. É neste caso específico que o pagamento em duodécimos pode facilitar a gestão do orçamento familiar, pq permite com uma parte do acréscimo manter o cumprimento das responsabilidades mensais e, nos casos em que haja excedente, acumulá-lo para fazer face às anuais. Esta gestão não seria possível com o modelo de subsídio. Quanto às empresas não escamoteio nada do que possa dizer, até pq o foco do meu comentário não foi contestar o que disse relativamente às empresas, mas sim o que não disse relativamente às famílias, às “pessoas” que só refere na última frase, essa entidade tão distante, peça da mentalidade construtivista daquele que tão bem critica.

  4. A partir de agora, quem vota CDS ou é imbecil ou é socialista.

    O partido dos cobribuintes morreu.
    O partido amigo da economia e da liberdade morreu.
    O partido dos trabalhadores, de quem se levanta todos os dias para trabalhar, morreu.
    O partido da família e da natalidade morreu.

    Com a excepção de um deputado eleito pela Madeira, agora, na AR, são todos socialistas!
    Mas não tenho hipótese de votar no meu deputado eleito pela Madeira.

  5. Pingback: Invista em Portugal! | A Montanha de Sísifo

  6. Pingback: E dura, e dura | A Montanha de Sísifo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s